1. Coletando vida & Plantando a semente.

Este projeto tem o foco na diminuição da quantidade de lixo que iria para aterros sanitários ou em córregos locais, evitando a possibilidade de alagamentos e enchentes por conta do descarte incorreto de lixo em vias públicas, além de estar em concordância com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei Federal 12.305 de 2010 e Lei Municipal 7.540 de 2017. Através de parcerias com comerciantes e moradores locais no recolhimento de:

  • Reciclando o óleo de cozinha: o óleo de cozinha depois de usado serve para fazer sabão em pedra, utilizando-o na lavagem de louças, panos de prato e de chão, clareando panelas, dentre outras utilidades.
  • Separação de materiais recicláveis: existem alguns materiais como garrafa pets, vidros, tampinhas de garrafas (alumínio e plástico), papelões, papéis, que podem ser reaproveitados para artesanato, oficinas de reciclagem, dentre outras formas, diminuindo o volume de lixo descartado pela sua casa ou comércio.
  • Separação de materiais orgânicos: os alimentos que não usam tempero como saladas, frutas, restos de legumes e verduras, podem ser usadas em uma composteira ou minhocário para produção de adubo orgânico e chorume (fertilizante natural).

2. Reciclamente

“Reciclamente” iniciou-se há alguns meses quando as crianças do Instituto começaram a trazer materiais recicláveis (rolo de papel higiênico, garrafa pet, caixa de leite, dentre outros materiais) para as aulas de artes. Desde então esta ação tem sido recorrente entre eles, o que já gerou mudanças nos pais que começaram a separar e encaminhar para a ONG ao invés de descartar no dia de lixeiro. Como a quantidade foi aumentando e já não tínhamos aonde estocar, solicitamos para um casal que já trabalha com isso que viesse retirar toda segunda-feira.

Além dessa iniciativa, solicitamos ao Sr. Francisco, dono da empresa Alphinapack a autorização para limpeza da calçada e colocação de placas “DEIXE A CALÇADA LIMPA, SEU FUTURO PASSA POR AQUI” e lixeiras feitas com madeira de pallets, pois havia muito mato e lixo oriundo dos caminhoneiros que estacionam na rua esperando seu horário para ser atendido na empresa TLIQ. Realizamos esta atividade em três dias, faltando apenas à instalação das lixeiras e conseguimos autorização para uso da área verde da empresa para implantar o minhocário, composteira e a horta junto com pomar.

Como o serviço de manutenção urbana é precário no bairro, não havendo lixeiras suficientes para o descarte de lixo, decidimos implantar a coleta seletiva em uma calçada com 17 metros para o descarte correto do lixo e a conscientização da comunidade para esta questão com um painel na parede, pois há anos o bairro sofre com enchentes e alagamentos e em quase sua maioria ocasionada pelo descarte inadequado de lixo no bairro, o que afeta muitas famílias atendidas no Instituto que por diversas vezes perderam seus pertences além de estarem suscetíveis a doenças infectocontagiosas ocasionadas pelas enchentes e alagamentos.

Com esta ação, nosso intuito é trabalhar os seis “R” nos restaurantes locais para se tornarem um comércio saudável e comunidade, reduzindo ao máximo seu consumo, reutilizando ao máximo os materiais, reciclando o que for possível, reparando os danos já causados, repensando de forma consciente e recusando imposições feitas por terceiros em relação ao consumo consciente.

Além de recebermos alimentos não temperados para a composteira e minhocário, receberemos materiais para a coleta e óleo de cozinha que pode ser reaproveitado para uma oficina de sabão em pedra e posterior venda do produto. (ainda está sendo estudada a ideia de parceria com ONGs que trabalham com este material). Em relação às famílias do Jardim Santo Afonso, realizaremos palestras abertas no Instituto sobre o tema de educação ambiental, trazendo para o individuo a auto responsabilidade de seus atos, causando uma transformação de mente e paradigmas, além de oferecimento de cursos sobre empreendedorismo e educação financeira.

Pensando na transformação da comunidade como um todo, temos a intenção de espalhar lixeiras pelo bairro, principalmente em locais de maior circulação como as duas escolas, posto de saúde, rua Bataguassu (avenida principal), praças e pontos de ônibus, além de participar do programa “Adoção de Áreas Verdes” da Prefeitura de Guarulhos, no qual cuidaremos das duas únicas praças do bairro situadas nas ruas Moreno x rua Marginal e rua Pau Ferro x rua Recife.

Todas estas ações serão realizadas pelas crianças, adolescentes e funcionários do Instituto, funcionários da empresa Alphinapack e demais voluntários que se identifiquem com a causa.